8 momentos do 12º Doutor que ficarão conosco pra sempre

dw_911_1600_11

Não adianta negar a realidade, Peter Capaldi está deixando Doctor Who. E enquanto nos preparamos para a regeneração, pedimos a vocês que nos enviassem suas cenas preferidas do 12º Doutor para que montássemos esse post colaborativo. Essas são oito das melhores respostas que recebemos.

Aviso: este post traz sérios riscos de querer rever todas as temporadas com Capaldi (é, até aquela que não foi tão boa assim).

A múmia – Mummy on the Orient Express (08×08)

02

Os 66 segundos em que ele enfrenta a Múmia, pois foi naquele discurso da Clara que ele se lembrou de quem era e de que ele salvava as pessoas e todo o discurso que ele fazia enquanto descobria quem era a Múmia. É de arrepiar até o último momento.

Lucas

Guitarrista – The Magician’s Apprentice (09×01)

01

Quando ele chega numa arena de luta medieval tocando guitarra em cima de um tanque de guerra, e essa é uma das minhas cenas favoritas porque, foi um dos momentos mais digamos, surpreendentes, pois foi onde conseguimos ver o Doutor bichão que tanto queríamos!

Anônimo

Compaixão – The Witch’s Familiar (09×02)

03

Quando o Doctor resolve salvar o jovem Davros mesmo sabendo todo o mal que ele causará no futuro. A cena ficou melhor ainda por causa da expectativa gerada no episódio anterior de que o Doctor poderia matar a criança, mas ao invés disso, ele salva Dravos e mostra que aquele foi o único jeito de salvar a Clara. E é isso que o Doctor faz sempre, ele poderia deixar os seres humanos morrerem, porque já mostraram as maldades de que são capazes várias vezes, mas ele escolheu ter compaixão e sempre salvar o planeta.

Anônimo

O soco – Thin Ice (10×01)

A cena na qual o Doutor dá um soco no homem que está recebendo os lucros pelo peixe preso no rio, quando este ofende a Bill sendo racista. Além da cena ser muito divertida, pois o Doutor tinha acabado de dar uma lição para a Bill sobre como se deve agir com a razão e não com a emoção, e mesmo assim age do contrário, ela também tem um grande significado, pois mostra como o Doutor jamais iria tolerar alguém tratando qualquer ser humano daquela forma e, também, mostra como esse comportamento é uma tolice que alguns criam, já que o Doutor pôde concluir que o homem é obviamente humano ao falar aquelas palavras.

Danilo Della Torres

“Saia do meu planeta” – Hell Bent (09×12)

05

O Doutor expulsando Rassilon de Gallifrey. Porque mostra que o Doutor é um homem nem sempre bom, e que por vezes se vinga. E também, p*** que pariu, é muito estilo pra um Time Lord só.

Lucas Harkness

“Acima de tudo, é gentil” – The Doctor Falls (10×12)

Capaldi foi meu Doutor favorito, vou guardar para sempre várias cenas dele. Mas para mim, a melhor cena do décimo segundo é o discurso sobre bondade, dizendo para Mestre e Missy o motivo de fazer o que faz. Aquilo foi mais do que um discurso bonito, foi o Doutor afirmando sua essência. Poucas horas antes de “morrer” e ainda assim se negando a deixar quem precisa de ajuda, mesmo que signifique sacrificar sua vida. Isso para mim e para muitos é o que é o Doutor. Um homem que ajuda os outros, com uma bondade inegável, e que faz de tudo para ajudar, mesmo que um pouco. Capaldi foi um Doutor brilhante, e essa cena levarei comigo não só como uma fala de um personagem, mas como lição de vida: Mesmo sem esperança, sem testemunhas e sem recompensa, se mantenha quem você é, e acima de tudo, sempre tenha bondade e empatia.

André Willian

4,5 bilhões de anos – Heaven Sent (09×11)

07

A cena da parede de Azbantium no Quarto 12. Pra mim, aquela cena foi o ápice do 12th Doctor do Capaldi em toda sua era até aquele momento. A Series 8 não explorou muito a personalidade e a emoção dele como a Series 9. Heaven Sent se tornou meu episódio preferido de toda Era Capaldi só com aquela cena. A expressão, os gestos, a música, o ambiente, tudo foi perfeito, e além de ser um episódio superemocionante, foi um show de atuação!

Rafael

Discurso contra a guerra – The Zygon Inversion (09×08)

08

Os discursos do Doutor sempre são os pontos altos da série para mim. Geralmente eles ou tocam profundamente em assuntos pertinentes para a vida real, ou trazem uma carga dramática ao personagem, resgatando sua história. Este discurso conseguiu fazer os dois. É impossível não se arrepiar nessa cena, que nos faz lembrar tanto do sofrimento que o Doutor passou na Guerra do Tempo, quanto dos males de guerras reais. Além de tudo, é um momento forte, em que Capaldi conseguiu entregar, como sempre, uma atuação exemplar e repleta de nuances muito bem pesadas. Atuação essa que é essencial para que possamos sentir o impacto da cena que nos é entregue.

Tamires Arsênio

 

** Alguns depoimentos foram editados por questões de clareza e espaço

Jornalista apaixonada por histórias e personagens fictícios, principalmente se eles viajarem pelo espaço a bordo de uma cabine azul.

Nos acompanhe e curta nosso conteúdo!

Este post tem 3 comentários

  1. Adorei a oportunidade de poder compartilhar minha visão sobre o melhor momento do Capaldi como Doutor. É realmente bem legal também ver como tiveram momentos bem impactantes para várias pessoas que assistiram. Peter foi um ótimo ator da série e agora é torcer pelo especial de Natal!

  2. Não entendo muito porque ninguém gosta muito da 8° ou acha ela horrível, vejo ela mais como uma transição e da evolução pro Capaldi se tornar algo maior como foi visto na 9°

    Meu episódio favorito até agora da era Capaldi continua sendo Listen justamente porque o discurso e a filosofia por trás me deixaram extremamente pensativo.

  3. Difícil dizer qual o episódio que eu mais gosto, tem muitos que são emocionantes. Mas sem dúvida, a imagem que eu mais gosto é do doctor guitarrista. Nem acreditei quando saiu o funko pop hahaha

Deixe uma resposta

Fechar Menu