Neil Gaiman volta?

 

The Doctor’s Wife foi algo…maravilhoso, pelo menos ao meu ver de fanboy da série clássica…

E após um episódio desses, será que o Neil Gaiman pretente voltar a escrever episódios de Doctor Who? Em entrevista ao Den of Geek ele fala sobre isso:

“Então, a pessoa antes de você, que era do Radio Times, perguntou se eu iria fazer isso de novo. E eu disse: bem, eu adoraria escrever mais um episódio de Doctor Who. Eu amei escrever este. E não consigo pensar em nada mais divertido do que fazer um episódio de 45 minutos de Doctor Who, seria ótimo.

“Então eu comecei a pensar no que estava dizendo e percebi que era verdade. O que quer dizer, que eu só farei outro episódio se tiver uma idéia melhor do que esse. Não é como…eu quero me tornar escritor regular de Doctor Who? Não, não quero. O que eu adoraria fazer é agora e sempre ficar “Oh, meu deus”, acabo de ter essa incrível idéia para Doctor Who.”

“E o que é interessante, é que ao fazer esse episódio, posso olhar pras idéias que tenho desde os 4 anos, para episódios de Doctor Who.”

Fonte: Doctor Who TV 

Publicações feitas por colaboradores que em algum momento fizeram parte da história deste site desde 2009, mas que não mais fazem parte do projeto.

Nos acompanhe e curta nosso conteúdo!

Este post tem 16 comentários

  1. Eu não sou fanboy da série clássica, me tornei fã pela série moderna, ainda não assistir a série clássica, pretendo, mas mesmo achei achei fantástico esse episódio. O mais legal é o nome do episódio, que naõ é citado nenhuma vez e de nenhuma forma dentro do episódio, porém é o melhor título possível.

  2. Ainda não vi, mas to ouvindo todo mundo elogiar, e já esperava realmente que fosse um episódio maravilhoso… Vou sequestrar o Neil e obrigar ele escrever para DW com o Moffat até o fim dos tempos. ^^

  3. GAIMAN + MOFFAT = palavra-dificil-e-complicada-que-quer-dizer-mais-que-sublime-e-genial-e-muito-foda

  4. nao assisti ao episodio em questao ainda, mas pelo pouco que conheci dos trabalhos de gaiman em outras midias, acho que sim ele deve escrever mais alguns episodios de Dr Who

  5. Disse isso ontem no Twiter que vou fazer uma matéria na Feedback Magazine comentando os 4 primeiros capítulos da temporada e depois desse capitulo do Moffat e do Gaiman resolvi chamar de “Deuses Ingleses”, pra vocês terem uma noção.

    1. titulo legal cara, da para perceber que vc tbm gostou desse episodio, sou um pouco rs rs rs rs rs rs

  6. Por mim, já pode ser convidado a escrever episódios para as próximas temporadas, o estilo fantástico dele casa perfeitamente com a série.

    1. E imaginem as idéias que podem sair da cabeça de um garoto de 4 anos para uma série como DW? Atualizadas pelo escritor fantástico que este garoto se tornou… Que venham mais episódios!

  7. Gostei imensamente do episódio, mas, espera aí, tem muita gente boa na série. O Neil não é o Santo Grahal em forma de roteista. Moffat, Russell, Matt Jones já fizeram episódios melhores que o Doctor’s Wife. Se ele tiver mais boas ideias, serão sempre bem-vindas, mas ele não é a cereja do bolo… pelo menos não a única.

    1. Concordo, eu gostei muito de Doctor´s Wife mas nem achei o melhor episodio de DW de todos os tempos. Tem autores muitoss bons q já passaram em DW.

  8. Seria bom ter um episódio dele por temporada, sempre nesse estilo de explorar a mitologia da série.
    Chega desses fillers bobalhões tipo o 6×03(The Curse Of The Black Spot), precisa sair um pouco do plot da temporada, usa um episódio nesse estilo, que ensina alguma coisa e é feito com muito carinho, além de ter sido muito emocionante.

    1. É complicado ter episódio assim constantemente, pois a mitologia de Doctor Who é algo muito instável, então é perigoso ficar mexendo assim, tão profundamente, toda temporada 🙂

      1. Não precisa ser algo tão grande assim, mas que os fillers de alguma forma contem um pouco da história do Doutor, comentem sobre a mitologia, não precisa ser nada absurdo, só algo pra ter sobre o que falar no fim do episódio, o 6×03 entrou mudo e saiu calado.

  9. É difícil de descrever… mas é possivelmente o melhor episódio – até o momento – da era Steven Moffat. *o*

Deixe uma resposta

Fechar Menu