Review – Sleep No More

sleep-no-more-promo-pics-11 [Spoilers, shh] Sleep No More, escrito por Mark Gatiss (The Idiot’s Lantern, Cold War), é um episódio experimental em vários sentidos. Primeiro e mais obviamente, é construído no formato found footage consagrado por filmes como A Bruxa de Blair, [REC], Atividade Paranormal e Cloverfield, onde todos os planos veem de uma filmagem feita por algum dispositivo inserido na própria encenação. Segundo, desconfio que seja o único episódio dos 50 anos da série a não contar com uma abertura acompanhada da música tema. Com a exceção do título do programa, que aparece destacado em meio de várias letras e números como uma interface de computador, não há em nenhum momento uma intervenção narrativa feita de fora, incluindo uma característica intrínseca de Doctor Who: a trilha sonora de Murray Gold que, aqui, não é invasiva e, quando ocorre, pode facilmente se disfarçar com os sons ambientes.

Fechar Menu