Doctor Who: 10 coisas que talvez você não saiba sobre ‘The Wedding of River Song’

Continuamos as curiosidades sobre os episódios de Doctor Who, e hoje temos aquele episódio em que River e o Doutor se casam.

A season finale da sexta temporada de Doctor Who não economizou nos detalhes. Temos dinossauros, romanos e O Silêncio, além de completar o arco que começou com River Song atirando no Doutor nas margens do Lake Silencio, o reencontro entre o Doutor e Winston Churchill. Ah, temos também outra tentativa de matar Rory.

Imagem: @jonnyeveson

Tudo isso e nem foi num episódio duplo. A seguir algumas curiosidades para prestar atenção na próxima vez que for assistir ao episódio:

O momento em que o Doutor liga para o seu velho amigo, o Brigadeiro, é inspirado na morte do ator Nicholas Courtney. Steven Moffat disse que ele estava escrevendo o episódio quando ficou sabendo sobre o falecimento do ator e incluiu a cena da ligação como um tributo à um dos amigos mais antigos do Doutor: “em uma história sobre o Doutor indo de encontro à sua morte, me pareceu certo e apropriado mencionar uma das maiores perdas que Doctor Who teve.”

Os tapa-olhos usados pelos militares, foram inspirados em um que Nicholas Courtney usou quando interpretou uma versão do Brigadeiro vindo de uma realidade alternativa no episódio Inferno, do terceiro Doutor.

A parte em que o Doutor joga Xadrez Vivo é notável por dois motivos. Um porque Gantok é interpretado por Mark Gatiss, mas creditado como Rondo Haxton – um nome secreto inspirado no ator americano de filmes de terror Rondo Hatton. Hatton tinha acromegalia, que o deu feições distorcidas, perfeitas para interpretar vilões nos anos 40, como The Brute Man e The Pearl of Death.

O outro motivo é que Steven Moffat inventou aquela versão mortal de xadrez porque, pra ele, xadrez é o jogo mais entediante do mundo.

Moffat também colocou a cena do “olá Dalek” para contrariar a imprensa britânica, que, na época, insistia em dizer que os inimigos mais famosos do Doutor dariam um tempo durante a sexta temporada.

Meredith Vieira filmou sua contribuição como parte de uma reportagem feita no set de filmagem, no estúdio Upper Boat, em Cardiff. Na reportagem, que foi ao ar antes do episódio, revelou que Ian McNeice retornaria como Winston Churcill e que Richard Hope apareceria como o siluriano Malohkeh. A reportagem também incluiu vários Cybermen – que deixou os fãs alvoroçados.

A parte em que aparece o noticiário britânico trouxe dois apresentadores – que eram tão conhecidos pelo público britânico quanto Meredith é conhecida pelo público norte americano: Bill Turnbull e Sian Williams, do BBC Breakfast News.

O Doutor é visto lendo uma revista chamada Knitting for Girls. Infelizmente, a revista não existe na vida real.

Assim que o Doutor entra no Seventh Transept, ele diz “Eu odeio ratos”, uma ligação com a câmara subterrânea apresentada em Indiana Jones e a Última Cruzada.

A primeira vez que o Doutor menciona a ideia de um ponto fixo na história não pode ser alterado, nem mesmo pelo Doutor, foi lá atrás – na aventura do primeiro Doutor The Aztecs, onde o Doutor usa a frase “você não pode reescrever a história, nem uma linha” – que River Song chega a referenciar no final de Forest of the Dead

…embora o termo “ponto fixo na história” só ficou conhecido na era moderna da série.

Fonte: Anglophenia

Nos acompanhe e curta nosso conteúdo!
error

Deixe uma resposta

Fechar Menu