Entrevista com Moffat

Bem…Vocês já viram alguns trechos dessa entrevista num post de hoje mesmo: Moffat e seus spoilers…Agora na íntegra:

BBC: Como essa temporada evoluiu em relação a do ano passado?

Steven Moffat: Bem nós estamos meio que passeando num parque de diversões – demos uma volta na montanha russa, agora estamos no trem fantasma. Ano passado, de certa forma, era tudo sobre dizer, não se preocume, ainda é ele, ainda é o mesmo programa, nada realmente foi perdido. Perder um protagonista como David Tennant é sísmico – há não ser que você ganhe um protagonista como Matt Smith. Está sendo o maior prazer vê-lo chegar e já chamar a TARDIS de sua. Mas agora ele está mesmo aqui, e é parte disso, e gravatas-borboletas são legais, ele está pronto para nos levar a lugares que nós nem sequer sabíamos que existia. Ano passado nós tranquilizamos vocês, mas esse ano ao inferno com isso – vamos fazer o diabo com vocês. O quão vocês acham que conhecem aquele homem, ou acham d que ele é capaz? Estamos colocando o “Who?” de volta ao “Doctor.

BBC: Há um arco de histórias maior?

Steven Moffat: Oh, há uma grande história sendo contada esse ano, e grandes mistérios de fora. Como sempre no programa, as histórias se mantém sozinhas, e todos os episódios são um perfeito ponto de entrada para um novo espectador. Mas ao mesmo tempo, o enredo do arco da temporada toda terá um papel maior esse ano. Mais do que sussurros e pistas, Após uns 10 minutos do 1º episódio já teremos um dilema que será encarado por nossos heróis durante meses.

BBC: Terão novos monstros?

Steven Moffat: Eles são…assustadores. Muito assustadores. E, ah, não quero dizer mais – temos o Silêncio nos episódios 1 e 2, a Sereia no episódio 3, os Gangers no episódio 5 e 6, e todos eles são muito mais do que roupas e máscaras esquisitas; temos idéias assustadoras por trás deles. E esperem só pra ver Idris no episódio 4.

BBC: Essa temporada é mais assustadora que a anterior?

Steven Moffat: No geral…Sim, acho que sim. Mas não é SÓ assustadora – é divertida e tocante e também revela sua própria insanidade.

BBC: Como os personagens evoluíram?

Steven Moffat: A maior diferença, creio eu, é quanto tempo o Doutor fica na vida de seus companheiros. O normal pra ele é pegá-los enquanto eles estão jovens, e deixá-los quando eles ainda estão jovens. Ele é cuidadoso em colocar eles de volta aonde os encontrou, antes que estrague com a vida deles. Mas aqui está ele, um casal casado a bordo – e mesmo que ele ame muito os dois, ele se pergunta se não está na hora dele sair do caminho.Antes que algo realmente RUIM aconteça.

BBC: O que você pode nos contar sobre o cliff-hanger do episódio 7?

Steven Moffat: Normalmente, nossos cliff-hangers se tratam de vidas sendo ameaçadas. Nesse em especial, três vidas mudam para sempre.

Fonte: Site Oficial de Doctor Who

Nos acompanhe e curta nosso conteúdo!
error

Este post tem 2 comentários

  1. eu sou uma novata em Doctor Who, mas após assistir os episódios fiquei muito fã, mas essa temporada está me preocupando, que estejam deixando de lado toda a aventura para se tornar só mais um drama, mais “mainstream”, bem eu espero, que seja boa

  2. Estamos colocando o “Who?” de volta ao “Doctor.
    Putsss…. intrigante essa frase éin?????
    #Ancioso demaisss

    Faltam 18 Dias’=’

Deixe uma resposta

Fechar Menu